foto

Equipe Autobots é a grande vencedora do Desafio Unicamp 2017

 A segunda colocação ficou com a equipe Metron. Já o terceiro lugar foi ocupado pela Biopol Corp

 

Texto: Carolina Octaviano Fotografia: Pedro Amatuzzi

 

A equipe Autobots conquistou a primeira colocação no Desafio Unicamp 2017, competição de modelos de negócios a partir de patentes e software desenvolvidos na universidade. A Autobots desenvolveu seu modelo de negócio a partir da tecnologia que proporciona a otimização do funcionamento de semáforos, pensando na diminuição do tempo de percurso em um determinado trajeto, a ser implementada pelas prefeituras. Ela foi selecionada, entre as finalistas, pelo corpo de jurados, formada por empreendedores e investidores com ampla experiência de mercado. Vale lembrar que esta edição da iniciativa teve recorde de inscritos, com 80 equipes participantes. Ao longo de três meses, as equipes contaram com treinamentos em metodologias para elaboração de modelo de negócios, além de ter o suporte de mentores acadêmicos e empresariais. Apenas os melhores modelos negócios avançaram na competição.

Leonardo Buri, representante da equipe vencedora conta que a ideia é realmente levar a tecnologia para o mercado. “Nosso produto visa melhorar a vida das pessoas nas cidades. Pretendemos dar continuidade ao projeto e já temos alguns parceiros para isso. A cidade de Piracicaba, por exemplo, está bem interessada em utilizar a tecnologia”, frisa. A equipe contou com a mentoria acadêmica do Professor Janito Vaqueiro Ferreira, da Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM) e responsável pelo desenvolvimento da tecnologia. Já a mentoria empresarial da equipe ficou a cargo de Marcos Barrosa, fundador da Watermelon Tecnologia.

3

Professor Marcelo Knobel, reitor da Unicamp, destacou o grande número de empresas participantes nesta edição. “Só de vocês chegarem até aqui, vocês já são vitoriosos e mostram que tem muito potencial. Tenho certeza que as empresas que estão aqui hoje vão seguir em frente. Nossa universidade é muito forte em empreendedorismo e iniciativas como esta só colaboram para isso”, aponta.

5

O Professor Milton Mori, diretor-executivo da Agência de Inovação Inova Unicamp, corroborou a grande vocação para o empreendedorismo da universidade, que inclui iniciativas como o Desafio Unicamp, o Programa Inova Jovem, Prêmio Inventores e o Inova Campinas. “Uma das bandeiras mais importantes que a universidade carrega é a do empreendedorismo”, confirma. Mori ressaltou ainda a robustez das empresas-filhas da Unicamp.

8

A segunda e terceira colocação ficaram, respectivamente, para as equipes Metron e BiopolCorp. A equipe Metron desenvolveu modelo de negócio baseado em um software de processamento de imagem, conhecido como APOGEO, e teve mentoria acadêmica da Professora Kátia Tannous, da Faculdade de Engenheria Química (FEQ) e mentoria empresarial de Efraim Albrecht, da Agricef, empresa-filha da Unicamp. Já a terceira colocada, equipe BiopolCorp, trabalhou em um modelo de negócio voltado para o desenvolvimento de produtos verdes a partir da expodição de óleos vegetais, com mentoria acadêmica do Professor Rubens Maciel Filho, também da FEQ, e mentoria empresarial de José Edson Santos, sócio-fundador da HOUSEIDEA.

6

Além delas, estiveram na final e apresentaram seus pitches as equipes: LeanIT, Pangeia e Serendipity, que desenvolveram seus trabalhos, respectivamente, a partir das seguintes tecnologias: um software capaz de obter a perspectiva de um esforço empregado na implementação de Lean e que ajuda a compreender melhor a realidade da situação de uma organização; o software StockMOS que é uma ferramenta de apoio à tomada de decisões no mercado de ações; e uma tecnologia que possibilita a implementação de um equipamento eletrônico de baixo custo para a rápida inserção de células da escrita Braille.

Sobre o Desafio Unicamp 2017

O Desafio Unicamp é uma competição de empreendedorismo baseada em tecnologias da Unicamp. A iniciativa está na sétima edição e é organizada, anualmente, pela Inova Unicamp. São patrocinadores desta edição a Clarke, Modet &Co, a FM2S Consultoria, a Baita Aceleradora, a Acceleratus, a Finep, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o Governo Federal e o Banco do Brasil. A iniciativa conta com o apoio do Ciesp Campinas, da Câmara Brasil Alemanha, da Anjos do Brasil, do Núcleo das Empresas Juniores da Unicamp, da Rede Global do Empreendedorismo Campinas, da University of Florida, da Campinas Startups, da Incamp, da Unicamp Ventures e da Liga Empreendedora.

Para mais informações sobre a iniciativa, acesse: www.inova.unicamp.br/desafio