Confira quais são os tipos de inovação avaliados no Prêmio Inova 2021

  • 1 - setembro - 2021

O Prêmio Inova Unicamp de Iniciação à Inovação, criado no ano de 2008 pela Agência de Inovação Inova Unicamp com o apoio da reitoria da Unicamp, traz uma novidade para o ano de 2021, no qual os participantes devem assinalar em qual tipo de inovação sua pesquisa se encaixa.

Os tipos de inovação e suas respectivas definições avaliadas no Prêmio se enquadram no Manual de Oslo, cuja última atualização foi definida em 2018 pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Confira os tipos de inovação e suas definições:

Inovação de produto

Introdução de um bem ou serviço novo ou significativamente melhorado no que concerne a suas características ou usos previstos. Incluem-se melhoramentos significativos em especificações técnicas, componentes e materiais, softwares incorporados, facilidade de uso ou outras características funcionais. As inovações de produto podem utilizar novos conhecimentos ou tecnologias, ou podem basear-se em novos usos ou combinações para conhecimentos ou tecnologias existentes. O termo “produto” abrange tanto bens como serviços. Em síntese, uma inovação de produto é um bem ou serviço (novo ou melhorado) que difere significativamente dos produtos ou serviços anteriores de uma determinada empresa e que foi introduzido no mercado. (Manual de Oslo, OCDE; 2006 e 2018)

Inovação de processo

Implementação de um método de produção ou distribuição novo ou significativamente melhorado. Incluem-se mudanças significativas em técnicas, equipamentos e/ou softwares. As inovações de processo podem visar reduzir custos de produção ou de distribuição, melhorar a qualidade, ou ainda produzir ou distribuir produtos novos ou significativamente melhorados. Em síntese consiste em um processo novo ou aprimorado para uma ou mais funções de negócios que difere significativamente dos processos anteriores de uma determinada empresa e que foi colocado em uso por essa empresa. (Manual de Oslo, OCDE; 2006 e 2018)

Inovação Organizacional

Implementação de um novo método organizacional nas práticas de negócios da empresa, na organização do seu local de trabalho ou em suas relações externas. Inovações organizacionais podem visar a melhoria do desempenho de uma empresa por meio da redução de custos administrativos ou de custos de transação, estimulando a satisfação no local de trabalho (e assim a produtividade do trabalho), ganhando acesso a ativos não transacionáveis (como o conhecimento externo não codificado) ou reduzindo os custos de suprimentos (Manual de Oslo, OCDE; 2006 e 2018)

Inovação em Marketing

Uma inovação de marketing é a implementação de um novo método de marketing com mudanças significativas na concepção do produto ou em sua embalagem, no posicionamento do produto, em sua promoção ou na fixação de preços. Inovações de marketing são voltadas para melhor atender as necessidades dos consumidores, abrindo novos mercados, ou reposicionando o produto de uma empresa no mercado, com o objetivo de aumentar as vendas. A inovação em marketing está basicamente incluída na inovação de processos, exceto para inovações em design de produto que estão incluídas em inovação de produto. (Manual de Oslo, OCDE; 2006 e 2018)

Inovação em Modelo de Negócio

Em termos de inovação, os modelos de negócios devem ser capazes de criar soluções úteis e que atendam aos novos contextos e desafios de maneira flexível e adaptável às distintas necessidades. Assim, um determinado modelo pode ser melhorado/adaptado para diferentes tipos de negócios. A inovação em modelo de negócios também está relacionada as mudanças nos processos de negócios centrais de uma empresa como nos principais produtos que comercializa, atualmente ou no futuro. (Manual de Oslo, OCDE; 2006 e 2018; ANPEI, 2019)

Inovação Social

Inovações definidas por seus objetivos (sociais) para melhorar o bem-estar de indivíduos ou comunidades. É uma combinação de novas práticas realizadas de forma direcionada e intencional com o objetivo de melhor satisfazer ou atender aos problemas sociais de uma determinada comunidade, muitas vezes produzindo novos modelos econômicos alternativos. Uma inovação social é socialmente aceita e amplamente difundida por toda a sociedade e, finalmente, institucionalizada como uma nova prática ou rotina. (Manual de Oslo, OCDE, 2018; Howaldt e Schwardz, 2010)

Acesse o Manual de Oslo 2018 completo aqui.